Mais de 40 000 dispositivos WebEye ativos

Entrar no sistema WebEye:
2014-02-12

8 Sugestões para uma melhor gestão de combustível para Empresas com veículos

Com expansão mundial da rede de estradas, escasseiam actividades que dispensam o uso de combustível, o qual se torna, cada vez mais, difícil de obter a cada momento. As frequentes subidas nos preços dos combustíveis influenciam todos sectores (produção, comércio, etc…) e também os consumidores. Estes factores incrementam as necessidades de controlo e optimização das actividades executadas por veículos. Empresas em parceria com serviço WebEye do Grupo Lambda.Com afirmam que poderá objectivar uma poupança até 20 por cento, mediante a aplicação de determinados critérios.

“Se operar uma frota de veículos faz parte da atividade empresarial, as mesmas podem sentir o impacto lucrativo do aumento dos preços dos combustíveis como um dos custos mais importantes. Este facto orienta as empresas na otimização do transporte, tornando mais organizado e produtivo: Reduzir o consumo de combustível do veículo, organizar as actividades e a capacidade de carga “- disse Tamás Bagossy, WebEye Hungria.

Empresas de transporte rodoviário também podem conseguir economizar até 20 por cento, se seguirem as 8 sugestões abaixo referidas. Estas podem ser aplicadas individualmente, o que requer uma extensa recolha manual de dados e grande responsabilidade dos participantes. Presentemente os sistemas de localização de veículos, monitorizam e controlam esses dados automaticamente, ajudando a controlar as atividades realizadas pelos veículos.

  1. 1. Controlo do uso de combustível – Recomenda-se o controlo regular da quantidade de combustível usado e abastecido pelo veículo, bem como gravar o local e a hora exata do reabastecimento. Isto permite o cálculo do consumo médio de combustível e observar as tendências no sistema de armazenamento do mesmo. Se dois veículos executarem a mesma tarefa com quantidades diferentes de combustível, chamará a atenção para uma possível falha, que através da sua correcção evitará o desperdício de combustível. Além disso, a análise pormenorizada dos dados também ajudam a identificar possíveis roubos.
  2. Georreferenciação de postos de reabastecimento – Deverá estudar e registar as estações de combustível com segurança e cujos preços sejam razoáveis. Se os motoristas abastecerem apenas nessas estações, vai permitir um cálculo mais assertivo do custo de viagem.
  3. Controlar os excessos de velocidade – O excesso de velocidade resulta num consumo extremamente elevado, pode incorrer não só em sanções pesadas e também num gasto de combustível desnecessário. Portanto, escolher a velocidade certa é um critério fundamental.
  4. Planeamento de transporte – Com o planeamento prévio dos trabalhos, evitando desvios desnecessários e movimentos da frota sem carga, reduzem significativamente o uso de combustível. Com a fusão de dois trabalhos de transporte, poderá alcançar uma maior receita.
  5. Evitar horas-de-ponta – Dentro dos aspectos relacionados com o transporte, é aconselhável iniciar atividade, fora das horas de congestionamento, se possível. Além disso, deve considerar a melhor rota para o destino da carga, uma vez que o percurso mais curto, em termos de quilómetros, pode não ser o mais económico em termos de consumo.
  6. Escolha do veículo adequado – em frotas extensas existe a possibilidade de escolha entre veículos. Recomenda-se a escolha do veículo mais adequado, tendo em conta a capacidade necessária para o transporte. Desta forma, a execução de viagens sem a carga total, poderá ser evitada. Se um veículo de menos capacidade está disponível para o transporte, o consumo de combustível muito será muito mais baixo.
  7. Manutenção contínua – Uma frota de veículos com uma boa manutenção, usa menos combustível e tem uma maior longevidade. Recomenda-se controlar regularmente os dados de diagnóstico do veículos, pois ajudam a que o serviço de manutenção se torne mais eficiente e preciso.
  8. Condução defensiva e poupança de combustível – O consumo também depende do motorista. A prática de uma condução defensiva e a reacção antecipada a situações dedutíveis do tráfego, aumenta ainda mais a segurança de condução. Tendo em conta estas regras, evita-se assim travagens e/ou acelerações desnecessárias, r eduzindo imensamente o consumo de combustível. Também é importante ajustar a condução às condições da estrada, conduzir numa auto-estrada e numa estrada menos movimentada com bastantes curvas exigem técnicas diferentes. É muitas vezes negligenciado que equipamento de conforto de também usa combustível. O uso dessa funções deve ser apenas quando realmente necessário e não automaticamente. Podem ser facultadas formações adicionais para ajudar a atingir uma condução adequada.

“Um número crescente de empresas de transporte perceberam que o planeamento, controlo e a operação das atividades realizadas pode ser gerido de forma mais eficiente com a ajuda de um serviço de monitorização de veículos. Usufruindo desse sistema, as posições dos veículos, o movimento, o consumo de combustível e condição técnica podem ser monitorizados e analisados com precisão. Esses dados são pré-requisitos essenciais para o planeamento de transporte eficiente “-. Disse Tamás Bagossy, WebEye Hungria.